Links Patrocinados

segunda-feira, 16 de outubro de 2006

O que você escolhe guardar dentro de si?

Somos o que praticamos no dia a dia. Você guarda, acumula ou permite que tudo circule na sua vida e dentro de si?

Pense junto comigo: Por acaso você tem o hábito de juntar objectos inúteis, por acreditar que um dia (não sabe bem quando) poderá precisar deles? Faça uma reflexão cuidadosa. Abra os armários e veja o que tem dentro dele. É tudo útil? Há quanto você guardou esses objectos? Desde que os guardou, algum dia já precisou deste ou daquele objecto? Seja cauteloso na resposta.

Pense: Tem o hábito de guardar roupas, sapatos, móveis, utensílios domésticos e outros tipos de equipamentos que já não usa há um bom tempo? Ou separa o que já não usa há mais de 1 ano e doa para uma Instituição de caridade?

E dentro de si mesmo? Tem o hábito de guardar mágoas, ressentimentos, raivas e medos? Hummm…Não, não faça isso. Mude este padrão, já, imediatamente! Você merece guardar tudo que for positivo!

Esta atitude repetitiva de guardar coisas inúteis tem reflexo na sua vida. É claro que não são os objectos guardados que dificultam a sua vida, e sim o significado e a informação que está implícita na atitude de guardar.

Diga-me. Porque guardamos um determinado objecto? É porque supomos que é possível sentir a falta, a carência. Concorda com isto? É por acreditar que amanhã poderá faltar, e não terá meios de prover as suas necessidades.

Sempre faço uma metáfora com o nosso cérebro e o computador. Tudo que fazemos, falamos ou pensamos funcionam como um “in put” para o nosso computador cerebral. Com a atitude padrão de guardar TUDO, a informação enviada é de que não confia no amanhã, na capacidade de conseguir encontrar soluções para cada nova situação e assim retém tudo consigo para ter maior escolha quando necessitar e, também que o novo e o melhor não são para si, já que se contenta em guardar coisas velhas e inúteis.

Agora imagine, se tem tudo cheio de coisas velhas e inúteis, de mágoas, ressentimentos... quando acontece uma situação em que precisa de manter o seu controlo emocional, ficará com grandes dificuldades, pois o que vem lá de dentro de si está "contaminado" com o que tem guardado dentro de si.

Enquanto repetir o padrão de manter-se material ou emocionalmente conectado, ancorado com as coisas velhas e inúteis, não haverá espaço aberto para novas oportunidades.

É preciso eliminar o que é inútil e criar um espaço, um vazio agradável, para que as coisas novas possam entrar na sua vida, e possam transformar-se em positividade que nos conduzem até a prosperidade.

Tudo precisa ter movimento, circular. Limpe garagem, quarto de arrumos, gavetas…limpe a sua mente!

Faça desaparecer da sua mente tudo o que já perdeu a cor e o brilho e deixe entrar o novo dentro de si!

Repito a palavra A-COR-DAR… leia de trás para frente: DAR-COR-A!

Hoje é segunda-feira, dia novo, semana nova, decisões novas…Abra espaço para o novo!!! Dê novas cores a si mesmo!!!

Um abraceijo, Angela Escada

Sem comentários:

Publicar um comentário